Google+ Badge

sexta-feira, 15 de julho de 2011


(Eu em janelas, na janela do olhar)

A janela da frente

Da janela da frente,

Vejo o amor esconder-se

Nos bueiros da rua

Lá onde não bate o sol

Nos submundos


Mentiras modestas

Sobrevoam como moscas .

O encanto está ausente…

Presente se faz a confusão

A solidão, a podridão…


O que está acontecendo?

Será se a culpa é minha?

Será se a culpa é tua?

Será se a culpa é nossa?

Ou de quem será a culpa?


Meus olhos marejados

Já não conseguem enxergar

Nenhuma cor

Olhares adúlteros nos roubaram

O desejo de nos ver dois como um

E um como dois


Depois de ti

Aprendi a não gostar de cores…

Preto, branco, chumbo, cinza

São as cores que ficam na

Despedida.


Janaina Cruz


39 comentários:

  1. Amiga Janaina, belo poema, um pouco denso, mas belo!
    Um abraço fraterno. Tenha um bom finds.

    ResponderExcluir
  2. Olá!!

    Dor, fim dos tons, confusão, falta de som.

    Barulho, ruido, chatiação.

    De quem é afinal a culpa, se é que culpa realmente existe.
    Vivemos um ponto de interrogação, onde confirmar a melodia é melhor que questionar um dia ruim.

    Beijo enorme e um ótimo fds!

    Nos encontramos no Alma!

    ResponderExcluir
  3. WONDERFUL BLOG!
    HI! my name's martina and I come from Italy... I'd like you visit my blog and if you want.... follow me! I wait you and your tips!
    Thanks! kisses, Marti! ;DDDDD
    Glamour Marmalade

    ResponderExcluir
  4. Meus Deus, quantas horas passei de olho na janela da frente, aguardando o alguém que nunca chegou, pois jamais havia partido!!!!

    Parabéns pelo poema, algo assim que toca no caração da gente. Bom final de semana!

    ResponderExcluir
  5. Carinhosamente venho desejar
    um feliz final de semana.
    beijos no coração,Evanir.

    ResponderExcluir
  6. O blog “É O MENINO HOMEM?” vai comemorar o 3º aniversário e convidado especial é VOCÊ! Convido-te a participar do Blogagem Coletiva: “MINHAS PRIMEIRAS LEITURAS”, que acontecerá neste domingo (17 de Julho), com a intenção de promover um interessante diálogo sobre as iniciais experiências no universo encantado das palavras... Não deixe de conferir e rememorar momentos tão inesquecíveis! Confirme sua presença no meu blog e veja o regulamento para a postagem.

    Um beijo,
    do MENINO-HOMEM

    Fique com Deus!

    ResponderExcluir
  7. Nossa, moça,
    tudo muito forte, a imagem na janela, a poesia,
    quem são os responsáveis?
    quem se responsabiliza?
    quem assume?
    quem enfrenta?
    e as interrogações estão em nossas vidas
    beijo grande, Janaina

    ResponderExcluir
  8. Oi, vim avisar que o próximo especial do meu blog está chegando.. esse mês quem vai fazer o especial são vocês (seguidores) de uma olhada no meu blog como funciona..
    http://incriveissonhos.blogspot.com/2011/07/como-voces-devem-saber-o-proximo.html

    espero você lá. ;')

    ResponderExcluir
  9. "pela fresta, pela tela, pela janela, eu vejo tudo enquadrado",


    abraço

    ResponderExcluir
  10. Dias difíceis, poemas tristes. Um abraço, Yayá.

    ResponderExcluir
  11. Janelas q enjaulam. Apesar das chaves estarem em nossas mãos, não nos atrevemos a saída... Um dia as asas atravessarão as grades...
    Suas palavras são fotografias da alma.
    Lindíssima poesia. Bjs!!!

    ResponderExcluir
  12. Oiie, vou seguir-te tbm. Sigo, porque gostei e que bom que o meu lhe agradou. Voltarei mais vezes com certeza. beijosmil ;*

    ResponderExcluir
  13. Oi querida amiga Janaina. Vim te agradecer pela visita em meu blog e aproveito para te parabenizar pelo teu poema e também pelo texto do teu filho de apenas 14 anos. Realmente ambos nasceram com esse dom de escrever. Conheço tua terra pois morei 5 anos em Fortaleza. Lá é quente mesmo. Um grande beijo, voltarei.

    ResponderExcluir
  14. Oi querida amiga. Li teu recadinho em meu blog e corri até aqui para agradecer. Aproveitei para dar uma espiadinha nele, fantástico. O teu filhote também tem um grande futuro pela frente. Parabéns para ambos, um grande beijo, um ótimo final de semana.

    ResponderExcluir
  15. ...Jana querida,

    passando para encantar-me
    como sempre,
    e deixar beijos nesta alma linda!

    Vivi-Allmanua

    ResponderExcluir
  16. Por um instante lembrou-me A Janela do RC.
    Da janela eu vejo o horizonte, a liberdade eu posso ver...
    No caso de uma despedida, o horizonte fica cinza e sem cor.
    Um abraço fraterno, beijos.

    ResponderExcluir
  17. "Mentiras modestas
    Sobrevoam como moscas .
    O encanto está ausente…
    Presente se faz a confusão
    A solidão, a podridão…"


    -Janaina, parabéns pelo teu meigo e doce blog!
    O prazer de tê-la no velha aguia, é todo meu!
    Você escreve muitíssimo!
    Abraço.

    ResponderExcluir
  18. Excelente poema! Afinal não precisas do endereço do Psicanalista:)!
    Bjo

    ResponderExcluir
  19. Lindo poema moça...Tem gente que nao gosta de ver outras pessoas felizes, principalmente quando e um casal. E sabe o que devemos fazer? IGONORAR! Viu?
    Desculpa a demora pra responder teu comentario...Que DEUS te abençoe tmb...^^

    ResponderExcluir
  20. Obrigado pela visita em meu blog..espero que goste...beeeijos

    ResponderExcluir
  21. Lindo poema!
    Bom vir visitar e deparar com uma postagem tão boa, parabéns!
    Bjs tenha um ótimo fim de semana!

    ResponderExcluir
  22. Linda poesia, Janaina!
    Você é muito talentosa, gostei de seu espaço, serei um seguidor.
    Grande abraço e sucesso!

    ResponderExcluir
  23. prazer enorme ao ler esse poema, e numa noite de sábado no aconchego de casa, então...

    grande abraço! :)

    ResponderExcluir
  24. numa situação destas não há tempo para pensar e, muito menos, em tentar saber quem é o culpado.
    sabemos que o culpado não interessa se dermos valor ao mais importante, "o diálogo".
    esse sim, sendo ausente, é o único culpado.
    é tão bonito sermos Amigos do "diálogo"... saudável.

    obrigado pela visita e palavras que deixa no meu Blogue.
    este seu, passou a fazer parte da lista dos meus favoritos.

    bjnho

    ResponderExcluir
  25. Jana, tudo bem minha querida?????
    Olha, todo sentimento tem cor... a dor tem cor de sangue que borbulha nas veias, tem cor do coração que teima em saltar pela boca e olhos!!
    Poema que vem da alma...
    Será que há culpa???
    Não sei... acho que há vitimas... um e outro...
    Beijinhos!! Tenha uma semana maravilhosa, de luz!

    ResponderExcluir
  26. Belíssimo poema.
    Gostei imenso.
    Querida amiga, desejo-te uma boa semana.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  27. Janaína,

    Nas despedidas só ficam as cores mortas, mas uma despedida pode ser o pretexto para um grande encontro.

    Beijos!
    Alcides

    ResponderExcluir
  28. "Depois de ti/Aprendi a não gostar de cores…/Preto, branco, chumbo, cinza/São as cores que ficam na/Despedida."

    E de fato, durante um certo tempo a Vida ficou assim para mim.
    Lindo poema, Janaina.

    Beijos mil!!!

    ResponderExcluir
  29. olá Janina .... espero que tenha gostado do pequeno filme que realizámos para si ... está lá no blog da Pastelaria

    um beijo desde aqui
    Teresa

    ResponderExcluir
  30. O amor se esconde entre frestas,
    atrás de cortinas.

    São as cores da despedida
    que me vestem.

    ResponderExcluir
  31. Um belo poema cheio de sinestesia, cores
    de culpas, cores de dores, cores do abandono
    de quem será a culpa?... reflexões profundas!
    Parabéns! Janaina continue!..

    ResponderExcluir
  32. Quem dera todo adeus fosse alegre. Quem dera todo dia um adeus.

    Lindo poema

    beijos

    ResponderExcluir
  33. Também escreve muuuuito! Te sigo de volta! ;-)

    ResponderExcluir
  34. o melhor destino que pode existir é o de Supervisor das nuvens. Recostado numa poltrona vai olhando pela janela o firmamento

    ResponderExcluir
  35. Querida amiga,

    A fotografia é um poema! Linda foto e lindo poemas.

    Beijos com carinho

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...