Google+ Badge

sexta-feira, 11 de dezembro de 2015

A tarde


A tarde implantou em mim
Tua saudade!
Ânsia
Saudade
Saudade
Ânsia
Combinei com o tempo,
Joguei com o tempo
Como num tabuleiro,
Casa sim,
Casa não,
Que o acaso me traga você
E por acaso,
Tu habites a minha órbita,
E que o amor, como no cinema,
Transforme tudo em um final feliz!


Janaina Cruz

7 comentários:

  1. Olá querida amiga!
    Belo jogo de palavras, mais uma obra de grande competência. É sempre um prazer visitá-la!
    Grande abraço, sucesso, grato pela visita e ótimo final de semana!

    ResponderExcluir
  2. nem essa poesia gracinha é capaz de reverter essa história e convenhamos, viver assim tô fora.

    ResponderExcluir
  3. Como sempre aqui encontro boa poesia.
    Amiga após umas semanas ausente, regressei.
    Hoje venho especialmente desejar-lhe um bom
    Ano de 2016.
    Com muita amizade.Bjs.
    Irene Alves

    ResponderExcluir
  4. Olá querida amiga!
    Passando para lhe desejar um ótimo 2016, com muita paz, saúde e realizações!
    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  5. Um pequeno dialogo poético, para que teu sorriso brilhe e venha me visitar, beijos !!!

    Nunca é tarde

    Em ti o crepúsculo plantou a saudade
    A saudade criou a ânsia, o tempo a idade
    Nesta idade sabes jogar, com preta ou branca
    E tua tez branca faz ganhar e desfila a anca
    Que atrai ele a ti, e confunde os passantes
    No acaso desse lindo ocaso girar na tua órbita
    E no final das contas tudo em ti a ele é perfeita

    Ulisses Reis®
    12/07/2016
    Para Janaína Cruz

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...