Google+ Badge

terça-feira, 8 de novembro de 2011

Tomates verdes e carvão

A dor passou, passaram também meus jovens anos.
Juntei todas as esperanças uma a uma, para jogá-las fora, todas perderam a validade.
Deito-me no frio chão que me acomoda como são acomodadas raizes de lírios ignóbeis.
Meus olhos despem-se da usura normal, a certeza tem deixado de ser pálida e mal acordada.
O entardecer da vida como o sol que se põem para nos despertar para a beleza das primeiras estrelas, o antes e o depois da fé.
Quando se descobre todos os significados já se faz tempo de partir

Janaina Cruz

10 comentários:

  1. Muito lindo este texto e esta imagem.
    De uma sensibiliddae enorme.
    Tão verdade esta reflexão!

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  2. Amei a imagem e o texto bonito e cruel, pois nos mostra uma certeza que nem sempre queremos encarar.

    ResponderExcluir
  3. ola jana ... nossa belo texto ...^^

    comecei um novo blog : http://poemasepoesia.blog.com/

    se quiser e se der tempo .. entra lá e dá uma olhada e opine sobre o blog .. pois sua opinião é mais valiosa que ouro...

    bjus Amiga ! t+

    ResponderExcluir
  4. Oi Jana, quanta sensibilidade nas palavras, adorei. É curioso tudo isso, quando se tem mais sabedoria na vida é hora de partir... parece não fazer sentido tudo isso, como diz a Vampira é bonito e cruel. Linda imagem, vc me deixou pensativa...

    Adoro te ler.

    Beijos carinhosos!

    flor de cristal{LB} .

    ResponderExcluir
  5. Janaina, o ocaso é a melhor hora para descobrirmos todas as coisas perdidas, todas as lacunas da VIDA... o começo, o meio e o fim...
    Lindo demais este texto!!!
    Abraços

    ResponderExcluir
  6. Pois é, As vezes descobrimos o que realmente nos vale de verdade no final da vida. o preço que pagamos por ser sociais ao ponto de não sermos nós mesmo em essência.

    ResponderExcluir
  7. O teu poema e a imagem completam-se totalmente..E sim, por vezes demoramos tanto tempo para descobrirmos o que realmente importa que ele já acabou..

    ResponderExcluir
  8. Um texto forte amiga,que pode ter varias versões,a vida que nao se viveu e a vida que se vive pela rua sem amparo sem sonhos,nada mais alem da espera da morte.Esta é a parte linda da poesia, os olhos que leem,o que sugerem.Parabens amiga por tamanha inspiração,num texto fantastico.
    Meu carinhoso abraço.
    Bju de luz nos seus dias.

    ResponderExcluir
  9. O dia não deixa de ser o retrato da vida, tá certa.

    Que texto profundo e bonito, Janaína.

    Gostei imenso.

    Um beijo.

    ResponderExcluir
  10. Espero que encontremos as respostas sem perder a validade!
    Bjs!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...