Google+ Badge

quarta-feira, 27 de abril de 2011



(Minha filha Nátali e o seu amor, Carlos de Thalisson cantor e compositor da banda Quarto do exilio )


Poema para Nátali

Minha linda bailarina
Não quer mais fazer balé
Ainda a chamo de menina
E ela já quer ser mulher

É uma pena que agora
Eu a sinta tão distante
De seus planos ando fora
Não me enxerga mais vibrante

Sinto falta do sorriso
Isso causa muita dor
Nem imagina que preciso
É pra mim confortador
Mas agora o entusiasmo
Mora em seu primeiro amor.

Janaina Cruz

64 comentários:

  1. Olá Jana!! Quanto tempo!
    Mas que familia encantadora!! Só tem artistas!!! :-) Beijinhos, sucesso a todos vocês!!!

    ResponderExcluir
  2. Ola Janaina,
    seu blog esta fantastico, parabens pela linda familia.
    Devemos preparar nossos filhos para a vida que lhes é oferecida, educar, ensinar os preceitos da familia, o valor do respeito, e é inevitável o dia em que suas prioridades mudam, mas isso é a vida para todos.
    Feliz quarta-feira
    R.M.

    ResponderExcluir
  3. que beleza a mãe cantar o amor da filha e pela filha!!

    ResponderExcluir
  4. Minha querida

    Ternura de mãe, neste belo poema, feito de amor, adorei e deixo um beijinho com carinho.

    Sonhadora

    ResponderExcluir
  5. Olá Janaina!
    Passei aqui pra te desejar uma ótima semana e agradecer a visitinha lá no blog!
    Seja sempre bem vinda!
    bjao!

    ResponderExcluir
  6. Que doçura de poema!!! As bailarinas são cheias de purpurinas e mágicas...
    Grande abraço!!!

    ResponderExcluir
  7. Ah, isso é... Tenho duas filhas mulheres e esse processo é obrigatório, querida! Te segura!

    Um abraço!

    ResponderExcluir
  8. Que belo retorno... amor materno é capaz de tudo!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  9. Hum, que lindo, profundo, bju terê.

    ResponderExcluir
  10. bonito bonito, fiquei lembrando agora da mae das minhas namoradas achoq nenhuma era assim kkkk
    parabens toh ti seguindo
    bjusss

    ResponderExcluir
  11. Estimada e Notável Poetiza de sonho:
    "...Sinto falta do sorriso
    Isso causa muita dor
    Nem imagina que preciso
    É pra mim confortador
    Mas agora o entusiasmo
    Mora em seu primeiro amor..."

    Uma delícia de deslumbrar. Soberbo.
    Beijinhos de pura amizade perante o seu sentir enorme e feito de pureza.
    Encanta, sabe? É perfeita no que concebe.
    Abraço amigo de respeito.
    Sempre a estimá-la pelo que cria poeticamente com beleza.

    pena

    Bem-Haja, pela simpatia.
    É uma amiga preciosa.
    Adorei com sinceridade.

    ResponderExcluir
  12. Amor de mãe é incondicional...
    Beijo d'anjo

    ResponderExcluir
  13. Querida amiga,

    Li o seu belo poema, como se fosse para a minha filha Carol...Como foi esta fase, o que sentia...Enfim, tudo tão igual que não tive como não me emocionar!...

    PS:O nome Thalisson também me chamou a atenção porque não é muito comum. É o nome do filho do meu primo....


    Beijos com carinho amiga linda e querida!

    ResponderExcluir
  14. É sempre bom ler seus escritos que tanto amor retratam!

    Fico feliz por saber que também está escrevendo um livro, ou pelo menos já tem o título. O meu ainda não está muito grande mas me falta o título. Quero algo que marque!

    Um beijo *

    ResponderExcluir
  15. Jana: Quanta ternura da mama para sua filha querida adorei ler o teu poema cheio de amor e ternura.
    Beijos
    Santa Cruz

    ResponderExcluir
  16. entao tipo assim pra mim eu sigo a pessoa
    com aquele link lah d cima e funciona
    mais tipo eu botei no lado dos post >>>
    acho que deve ser por ali que segue tb
    ai ser procura que esta lá
    bjusss boa noitee

    ResponderExcluir
  17. Ah, o amor quando bate no coração,faz suas revoluções.Mas a vida com suas manias vem e faz isso amiga.O parto que deve ser feito e que seja sempre coroado de sucesso e felicidades.Linda e sofrida inspiração.Meu abraço terno.

    ResponderExcluir
  18. Que lindo! *---*
    Agradeço verdadeiramente a tua homenagem. O poema retrata tristeza, mas faz parte. Como humanos que somos, temos que provar de todas as emoções que a vida nos joga, e assim se faz a história. Um beijo (:

    ResponderExcluir
  19. Poxa Janaina muito obrigada :D Estou te seguindo! Também adorei seu Blog!
    Um beijo!

    ResponderExcluir
  20. a poesia também se faz com a ternura dos genes.
    beijinhos, querida janaina!

    ResponderExcluir
  21. Mas a vida nos causa fases. Ainda penso que o tempo deveria parar.
    Saudades dos desenhos esferográficos. Adoro-os!
    Um Grande Abraço!

    ResponderExcluir
  22. Apesar do entusiasmo do primeiro amor, amor de mãe é único.

    Ótimo fim de semana.

    Beijocas =*

    ResponderExcluir
  23. Fico pensando qual o exato momento em que nossos filhos deixam de ser somente "nossos" para pertencer a um universo tão mais amplo e que nem nos cabe direito. Ah, não quero pensar...

    Como disse o poeta Gibran Khalil: "Seus filhos não são seus filhos. São filhos e filhas do anseio da Vida por si mesma..."

    ResponderExcluir
  24. Ficou maravilhoso, que seja lindo o seu amor, beijo Lisette.

    ResponderExcluir
  25. Janaina... Amor de mãe, amor de poetisa!
    Coração imenso!!!!

    ResponderExcluir
  26. Simplesmente lindo o poema,,,esse primeiro amor sempre muda o rumo de tudo,,,grande beijo de bom final de semana.

    ResponderExcluir
  27. Ah, que felicidade achar um espaço tão lindo!
    Um beijo,

    Ana M.

    ResponderExcluir
  28. Olá querida !!

    Lindíssimo seu poema, cheguei a me emocionar, pois me lembrei de quando veio meu primeiro amor, me afastei um pouco da minha querida mãe, pois o entusiasmo da paixão nos envolve totalmente, coisas da idade , não é mesmo. Mas depois as relações voltam ao normal e o que é melhor, com todo este amor entre vocês, será ainda mais forte, doce e cheia de cumplicidade !
    Parabéns pela linda família !
    Um super beijo e bom fim de semana !

    ResponderExcluir
  29. Sinto no teu texto aquela vibração boa da apreensão.
    Obrigado por visitar o meu blog!

    ResponderExcluir
  30. Oii querida, mas que lindo poema, os filhos crescendo, a vida passando e todos os momentos é que nos fazem felizes, assim como esse que vc vive agora, rsrs, deve ser emocionante para sua filha o primeiro amor, e para você talvez um pouco de dor, porque ela está crescendo tão rápido... mas é assim mesmo!! Eu adorei seu blog, já estou segindo, e peço desculpas por não ter vindo antes!!

    beijão!!

    ResponderExcluir
  31. Amanhã é Dia da Mãe! Ela vai te abraçar!

    ResponderExcluir
  32. fico lindo, acho que toda mae passa por isso, é um grande processo de crescer e vive. Parabéns pelo poema

    ResponderExcluir
  33. Menina Jana, estive quinze dias em Floripa e só cheguei hoje dia 30 , meu niver 60 anos e encontro ao abrir meu blog estes comentários de uma mulher inteligente e informada.
    Sou de Jua dos Britos, vivi infância lá e em Ponta da Serra, amo aquele pequeno lugar que ocupa grande parte do meu coração, mas morei em Crato até casar-me, vivi como cigana em vários lugar até em 84 vir fixar residência em Ribeirão Preto-SP, mas vou de já voltei lá algumas vezes.
    Não se desculpe pelo erro que não é erro, principalmente quando já sabemos que seria impossível cometer erros destes tipo.
    Agradeço de todo coração pelo incentivo que me dar ao me visitar e deixar comentários, adoooooto. Beijos Conterrâneos.
    Íris Pereira

    ResponderExcluir
  34. Fiz magia com todas as cores que tinha
    Fiz aparecer na tela um tocador
    Pintei-lhe um violoncelo a preceito
    Mas ele não sabia tocar uma música de amor…

    O amor nunca acontece sem amor
    Esta coisa do amor será fantasia?
    Será uma noite vestida de nostalgia?
    Será planta envergonhada que floresce ao fim do dia?

    Seja o que for, tem o nome de amor
    Acho bem que seja assim
    Há quem diga que se enraíza para sempre
    E floresce como planta de alecrim


    Terno beijo

    ResponderExcluir
  35. Querida amiga

    É como diz Khalil Gibran:
    " nossos filhos, não são nossos,
    vem de nós, mas não por nós..."

    Que o amor esteja sempre
    em ti

    ResponderExcluir
  36. Dividir os filhos com os outros, lembrar que é outro...tora-se dolorido, mas administrar isso é muito saudável, pois não devemos esquecer que nós também somos e temos nossas escolhas, logo não somos eles, cada um deve buscar sua felicidade.

    ResponderExcluir
  37. Olá! Estava navegando na blogosfera e me deparei com teu blog, adorei!
    Amo fazer novas amizades, conhecer pessoas, trocar idéias, novas perspectivas, algum sentido pra tudo isso aqui.
    Teu cantinho é belo, cativante ... já estou te seguindo...
    Se puder visita meu blog, e conheça um pouquinho desse ser complexo kkkkkk..
    Abraços apertados!

    *´¨)
    ¸.•´¸.•*´¨) ¸.•*¨)
    (¸.•´ (¸.•` *♥ Jussara Christina ♥*♥*♥*♥*♥*♥*♥*♥*♥

    ResponderExcluir
  38. Janaina, coisa mais linda esse poema para sua filha. E, sabe, os filhos crescem e temos que deixar voar para alcançar seus lindos sonhos.

    Perfeito!

    Beijo imenso, menina linda.

    Rebeca

    -

    ResponderExcluir
  39. Bom dia, Janaína

    Bom dia, Janaína.

    Posso imaginar o assombro que essa fase de sua menina lhe causa... rs. É mesmo de assustar.
    Mas vc reagiu bem. Ao invés de se desesperar, fez poesia. Ficou ótima!

    Abraços e linda semana!

    ResponderExcluir
  40. Oi Janaina, tudo bom?
    muito obrigado por sua visita ao meu blog, grato pela atenção!

    Belo Poema, parabens

    estou lhe seguindo

    abraço!

    ResponderExcluir
  41. Olá, voltando aos poucos, que bom poder encontrá-la novamente.. e com uma homenagem tão linda ...

    beijoos querida ...

    ResponderExcluir
  42. Olá Janaína - Primeiro agradecer a sua visita ao meu blogue. Depois dizer que "passar por aqui" é um prazer! Vou voltar!
    Bjo

    ResponderExcluir
  43. A gente se pergunta?
    Porque que eles crescem?
    rsrrs
    Inevitável isso. E quanto mais novos são, mais velhos querem ficar!
    Abração Janaína!
    Bom é sempre passar por aqui!

    ResponderExcluir
  44. Janaína. A maternidade é sempre reflexão preciosa que precisa ser revisada a cada dia a fim de que cresçamos juntos com os nossos filhos. Lindo poema. Obrigada por fazer parte do Memórias Reveladas e seja bem-vinda. Adoro receber gente nova no Memórias para engrandecer a troca de ideias. Bjs.

    ResponderExcluir
  45. exactamente !
    adorei o blog, vou seguir (:

    ResponderExcluir
  46. obrigada por seguires ^-^
    sigo tb xD
    tens algum selo oficial?
    podes ir buscar o meu se quiseres

    beijo

    ResponderExcluir
  47. Janaina, sua delicadeza é extremamente bela.

    Linda!

    Beijo bem grandão.

    Rebeca

    -

    ResponderExcluir
  48. Amiga,

    Tenho certeza que não. Mas que adorei esta coincidência....ADOREI! É mais uma das coincidências que entre nós!!!


    Beijos com carinho amiga!

    ResponderExcluir
  49. Ora, mas não há porque os novos amores anular os primeiros, os eternos...

    ResponderExcluir
  50. É isso janaina, os filhos crescem e necessitam constuir suas vidas, ter suas pr´prias descobertas. É claro que sempre vamos sentir uma dorzinha lá no fundo.

    Abs

    ResponderExcluir
  51. É o primeiro de muitos amores, mas o amor de mãe é um só e tem o tamanho do infinito.

    Lindo poema e lindo blog.

    Agradeço a visita ao meu cantinho, volte sempre, será um prazer te receber!

    Beeijo

    ResponderExcluir
  52. Olá Janaína, que maravilha de poema!Exaltando os amores.É exatamente o que você diz em seus belos versos.Quando chega o amor, nossas filhas (os) deixam um pouquinho de lado algumas atividades. Afinal, amar pede dedicação exclusiva. :)

    Aproveito para deixar um abraço e um beijo pra você pelo Dia das Mães. Carpe Diem! :)


    E.T. : Muito obrigada por sua visita, por estar na lista de amigos do meu blog e por seu carinhoso comentário.Fiquei por aqui também.

    ResponderExcluir
  53. Tenho certeza que ela sorriu!

    Um beijo!!

    ResponderExcluir
  54. Pois é Janaina!Os filhos crescem e essa fase de adolescencia é normal que os filhos se afastem um pouco dos pais, eles querem descobrir e desbravar o mundo...
    Beijosss

    ResponderExcluir
  55. A você mulher divina e maravilhosa, meus parabéns pela sublime arte da maternidade, um abraço fraterno.

    Daniel Brandão.
    http://danbrandao.blogspot.com

    MAIO

    Maio,
    é o mês das flores,
    das noivas,
    e das mulheres.

    Maio,
    é o mês da ternura,
    da esperança,
    e do amor.

    Maio,
    é um mês sublime
    cheio de perfume no ar.

    Maio,
    é o mês da for suprema
    a flor “ MÃE”.

    Daniel Brandão.

    ResponderExcluir
  56. Jana!! Deixo aqui um abração pelo dia das mães que seu dia seja agradável e de doces surpresas!

    ResponderExcluir
  57. Maravilhoso, também não sei se sabe tenho uma menina eterna, mas já casada e vivendo fora do meu alcance e sei o que senti com esse distânciamento, mas é lindo o teu dizer que é mãe , amei o poema, e descobri a Mika e lá fui eu, ela é diferente e já para ela escrevi, saudades de ti e tuas vistas, vou postar o poemma da Mika!

    ResponderExcluir
  58. Aqui essa é a Minha Michelle:

    http://ulissesporulisses.blogspot.com/2011/03/filha.html

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...